Sites Grátis no Comunidades.net

Voz do Mouchão



Total de visitas: 9892
Contra ventos e marés
Por arcar com coragem e frontalidade a sua vocação estatutária, o VM tem sido o alvo preferencial dos mais vergonhosos actos de perseguição e calúnia, perpetrados por um punhado de façanhosas personalidades que nutrem por este título um ódio viperino e que têm procurado, valendo-se de todos os meios, impedir a sua publicação. Não obstante, rumando contra ventos e marés, assinalam-se já três anos de edição


Ressurgindo com uma aposta menos ilustrativa do que em edições anteriores, contudo mais apoiada em termos informativos e documentais, menos opinativa e tendencialmente em menor grau verborrativa, logo mais amadurecida, corolário de um título que desde a primeira hora tem procurado frontal-mente afirmar-se como a VOZ dos mais desfavo-recidos, após um hiato de mais de seis meses, a solicitação de muitos leitores, está de regresso ao convívio dos ourondenses o VOZ DO MOUCHÃO.
Lamentavelmente, publicações com este cariz vivem na iminência de serem erradicadas do panorama da comunicação, dado o latente estado de censura que paulatinamente tem vindo a instalar-se no rectângulo, a par da escalada contra a liberdade de imprensa, espelhada no arquitectónico de novas leis que nos últimos tempos têm vindo a ser promulgadas, cuja recorrência permite em primeira instância condenar os profissionais da comunicação, deixando de fora todos aqueles para cuja exclusiva égide o novo edifício jurídico tem vindo a ser desenhado.
Apesar de tudo, contra ventos e marés, o VM quer, aqui e agora, reafirmar o seu estatuto de bastião da liberdade, porquanto, até que a VOZ lhe doa, e muito para além da dor, continuará a pautar a sua conduta por princípios sérios, denunciando impreterivelmente todo o tipo de abusos que afrontem a autonomia da acção e do pensamento, em prol da defesa de quem honestamente ganha a vida, labutando para sustentar a opulência de uma minoria que ostensivamente vive à sombra do suor do incauto contribuinte. Como quem não deve não teme, que imaginem o que melhor lhes aprouver todos aqueles que tecem juízos infundados, porquanto o VM, doa a quem doer, não alimenta querelas pessoais, tão-pouco partidárias, promovendo uma comunicação séria, objectiva e rigorosa, denunciando em primeira linha toda a espécie de abusos, pautando a sua conduta pela procura da verdade a pela exposição dos factos que na totalidade, ou em parte, contribuam para o cabal esclarecimento dos leitores. A muito se arrisca uma publicação com estes predicados. Ainda que nem sempre o risco valha o sacrifício, é no reconhecimento que tem granjeado junto do público que encontra a razão da sua existência e toda a força anímica, indispensável à prossecução dos seus objectivos. A todos, cabe agradecer-hes. A todos o VM promete não quebrar.


Criar um Site Grátis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net